Precaridade na Saúde em Santa Luzia

 

Há mais de um mês, o que se vê na cidade de Santa Luzia são outdoors falando sobre obras que farão com que a saúde da cidade de Santa Luzia fique cada vez melhor.

Mas não é o que está acontecendo, o PA São Benedito está um caos, onde uma médica chama a polícia para fazer um boletim de ocorrência sobre falta de medicamentos básicos como:morfina, fernegam, dramin, algodão, equipo para bomba de infusão e ainda relata que desta maneira a unidade encontra-se despreparada para atendimento básico de urgência ou emergência.


Constatamos durante alguns minutos que lá estivemos que um paciente não conseguiu uma sutura na perna, após ter se cortado com caco de vidro, não tinha material cirúrgico, outro paciente com aproximadamente 12 anos foi picado por uma lagarta, ele foi informado que não tinha remédio e mesmo o responsável pelo garoto ter oferecido para comprar o remédio, ele não conseguiu ser atendido, eles nem tiveram o trabalho de ver a lagarta que picou o garoto. E na última quarta feira um pai entra em contato com a Rádio para informar que seu filho faleceu por falta de equipamento de oxigênio.

O presidente do Sinmed-MG, Cristiano da Matta Machado, afirma que o sindicato vem tentando negociar com a prefeitura a melhoria das condições de trabalho e estrutura da Saúde em Santa Luzia, e reafirma que uma das dificuldades é a fixação de profissionais no município devido às pessimas condições de trabalho. " O Sinmed-MG já fez diversas reuniões sobre o assunto e enviamos vários ofícios para cobrar uma postura por parte dos gestores. Percebemos que a prefeitura está deixando os serviços de saúde sem a devida atenção".

Ele também destaca a importância da população monitorar a Saúde no município e denunciar os problemas da saúde pública em Santa Luzia.

Ouça mais sobre a entrevista do presidente do Sindicato dos médicos Dr. Cristiano da Mata Machado aqui