A luta do Sinmed-MG em defesa dos médicos de Betim

 Dr. César Miranda - Conselheiro do Sinmed-MG

 

O Sinmed-MG vem desempenhando papel de significativa importância em Betim na defesa dos profissionais médicos. Essa atuação muitas vezes é silenciosa ou não é levada ao conhecimento da maioria dos médicos do município.

O governo municipal de Betim adotou uma estratégia muito sagaz de não negociar salários de forma individualizada com as diferentes categorias profissionais dos servidores municipais. Desse modo , as negociações salariais na chamada Mesa Geral pouco avançaram. Mesmo com tais dificuldades, o Sinmed-MG teve êxito em converter um abono irrisório de cerca de R$ 80, a ser concedido a todos os servidores de Betim ( desconsiderando os respectivos salários-base) para um aumento de 5% referente ao salário-base,dividido em duas parcelas, com "efeito cascata" para as gratificações e benefícios associados ao referido salário.

Nos outros ambientes de negociação, entre os quais a Mesa SUS, em que o Sinmed-MG tem assento, muitos malefícios e medidas que iriam frontalmente contra a categoria dos médicos foram impedidos. Além disso, muitas conquistas foram alcançadas.

Vejam a seguir algumas das vitórias do Sinmed-MG

-Atuação intensa que possibilitou mudanças na resolução que cria o Sistema de Ponto Biométrico. O Sinmed-MG conseguiu a flexibilização do horário para os médicos diaristas que poderão cumprir turnos pela manhã ou tarde (inicialmente todos deveriam dar entrada em horário padrão matutino), o estabelecimento de tolerância de atraso diário de até 30 minutos (inicialmente eram 5 minutos) a ainda a garantia do recebimento de horas extras trabalhadas, nos casos de o médico plantonista necessitar permanecer mais tempo no plantão (inicialmente não haveria nenhum benefício financeiro nesses casos), entre outras conquistas.

-Realização do Concurso Público a fim de garantir carreiras estáveis com todos os direitos legais assegurados aos novos médicos que se dispuserem a ingressar na rede de saúde de Betim.

-Interrupção no processo de implementação de resolução proposta pelo governo municipal que modificaria o artigo 8º da Lei 4878, a qual implicaria em punição aos servidores municipais de Betim que viessem a necessitar apresentar atestados médicos. Em tais eventualidades, os médicos e demais servidores seriam punidos com o não pagamento de suas gratificações. Depois de aguerrida discussão e apresentação de evidências estatísticas a proposta foi arquivada.

-Interrupção da implantação, à revelia, de Escala Pré-Fixada de Plantões em substituição às atuais escalas vigentes, as quais vêm sendo construídas ao longo de anos de atividades de médicos efetivos experientes e ainda de contratados comprometidos com o serviço. Ficando clara a força e o impacto gerados pela real mobilização da categoria, evento que deve servir de exemplo e de encorajamento para futuras reivindicações.

O Sinmed-MG reafirma seu compromisso em defender a classe médica do Município de Betim e persistirá em suas várias frentes de atuação, sem esmorecer mesmo com os grandes embates e obstáculos que se apresentem em mais um ano que se inicia.