Comissão de Parto Normal propõe fórum para discutir alto índice de cesáreas no setor de saúde suplementar

Membros da Comissão de Parto Normal do Conselho Federal de Medicina (CFM) e da Federação Brasileira de Associação de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO) decidiram propor a realização de um fórum para tratar da questão do alto índice de cesáreas na saúde suplementar. A proposição será levada às diretoria do CFM, Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e da Febrasgo para aprovação.

Na reunião, tratou-se ainda do posicionamento do CFM sobre a Resolução RDC Nº 36, de 3 de junho de 2008, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que dispõe sobre Regulamento Técnico para Funcionamento dos Serviços de Atenção Obstétrica e Neonatal. A esse respeito, a Comissão decidiu solicitar uma audiência com o presidente da Anvisa, com presença do presidente do CFM, do presidente da Febrasgo e membros da Comissão.

A Comissão de Parto Normal foi formada a partir das discussões sobre o movimento em favor do parto normal capitaneado pela ANS, motivado pelo índice preocupante (80%) de partos cesáreos na assistência suplementar à saúde – a recomendação da Organização Mundial da Saúde é de 15%.

Compareceram à reunião membros da Federação Brasileira de Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo) – Hélvio Bertolozzi Soares, Olimpio Barbosa de Moraes Filho, Lucilia Nagata – e conselheiros do CFM – Aloísio Tibiriçá, José Fernando Vinagre (coordenador da comissão), Clóvis Constantino, Edilma Albuquerque e Pablo Chacel.

Fonte: Portal Médico e Febrasgo - 25/08/2008