Ministério da Saúde apresenta o Programa de Capacitação Gerencial para o SUS

 

Para a efetiva garantia do direito à saúde a todos os cidadãos brasileiros, há a necessidade que profissionais e gestores dos serviços de saúde tenham acesso a saberes e práticas que possibilitem a qualificação da atenção e da gestão do SUS em permanentes processos de aprendizagem.   Assim, o Programa de Capacitação Gerencial qualifica profissionais para o exercício da função gerencial em todos os pontos do SUS. A fundamentação do programa está na estruturação de processos de formação em gestão a partir de diretrizes para a consolidação do SUS de intervenções positivas no cotidiano dos sistemas de saúde que resultem em efeitos duradouros e resultados positivos na atenção e gestão, com qualidade e resolubilidade para os cidadãos.   A participação de gestores no Programa de Capacitação Gerencial reflete no importante papel de articulador de ações que resultem na melhoria da qualidade de atenção, a partir da estruturação/qualificação dos serviços de saúde para assim desempenhar atividades com foco na resolubilidade e a integralidade da atenção à Saúde; redução das iniqüidades no acesso; ampliação da qualidade das ações e serviços, e sustentabilidade e legitimação do SUS.   Programa de Capacitação Gerencial   O Programa de Capacitação Gerencial, de caráter nacional, objetiva a qualificação de profissionais no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) tendo como pressuposto a complexidade dos processos de gestão próprios de um sistema de saúde descentralizado no cenário federativo brasileiro e o processo de reorientação do modelo de atenção à saúde.   O Programa visa qualificar profissionais para exercício da função gerencial em todos os pontos do SUS, por meio de distintas modalidades de processos de capacitação – cursos de atualização, aperfeiçoamento, especialização e mestrado profissional e pretende formar/capacitar cem mil profissionais que atuam em algum ponto gerencial do SUS, até dezembro de 2010.   Metodologia   As propostas de formação têm concepção sistêmica com os objetivos: possibilitar compreender a articulação entre planejamento/organização da atenção e a indissociabilidade entre atenção e seus mecanismos de gestão; proporcionar base conceitual e instrumental que permita: a problematização da realidade, em que se insere a prática profissional, possibilite à análise da situação de saúde de um território e elaboração de propostas de intervenção, a compreensão da complexidade de campos/áreas e saberes a serem articulados e os requisitos éticos, técnicos e políticos necessários à instituição do espaço de gestão.   Quem participa:   Profissionais em função de nível médio e superior que atuam desde a atenção básica até a alta complexidade em algum ponto de gestão ou gerência do Sistema e serviço de saúde.   Modalidades dos cursos: - Aperfeiçoamento - Atualização - Especialização - Mestrado profissional - Educação à distância   Fonte: Portal Saúde - 26/01/2009