CFM alerta: não é permitido plastificar a carteira de identidade profissional

 

Conforme orientações da Casa da Moeda do Brasil, para a prevenção de possíveis fraudes da carteira de identidade médica, o Conselho Federal de Medicina (CFM) informa que o documento da nova Cédula de Identidade Médica não deve ser plastificado para não comprometer a imagem latente, um dos itens de segurança de suma importância deste documento.      O alerta foi distribuído aos Conselhos Regionais de Medicina de todo o país através da Circular nº 9, de 16 de janeiro de 2009.       Conheça alguns dos elementos de segurança da nova Cédula de Identidade dos Médicos:      - Imagem Latente. Presente nos dois espelhos da cédula, a sigla CFM é visível observando-se o documento inclinado e sob uma fonte de luz;      - Microletras em Negativo. A tarja vertical é ladeada pelo texto Conselho Federal de Medicina e as tarjas horizontais possuem o texto Identidade de Médico, ambas impressas em calcografia;      - Impressão em Tinta Invisível Luminescente. As Armas da República e a palavra Autêntico surgem repetidas sobre o documento, sob luz ultravioleta;      - Microletras em Positivo. Na área da fotografia, em impressão off-set cinza, observa-se o texto Conselho Federal de Medicina, em linhas ondulares;     - Fundo Numismático. O fundo numismático apresenta as Armas da República e a sigla CFM.      Fonte: Portal Médico – 13/02/2009