Mulheres acima dos 50 ano são alvo de campanha de combate à aids no carnaval

 

As mulheres que já ultrapassaram os 50 anos serão o foco principal da campanha de combate à aids do Ministério da Saúde no carnaval deste ano, que será lançada hoje (13/02) no Rio.      A idéia é combater a tendência maior de crescimento da epidemia entre a população feminina e chamar a atenção para o fato de as mulheres com 50, 60 e 70 anos terem menos influência nas decisões do casal que as mais novas.      Os dados mais recentes do ministério mostram que a incidência de aids entre as mulheres na casa dos 50 quase dobrou no período de 1996 a 2006, passando de 7,3 mil casos por 100 mil habitantes para 14,5 mil casos. Nesse período, a mortalidade também subiu.      Para combater o problema, o ministério quer incentivar, por meio de propaganda, as mulheres a conversarem com os parceiros sobre o uso de preservativos - cerca de 70% da população acima de 50 anos é sexualmente ativa, mas apenas 22,3% usam camisinha -, estimular aquelas que entraram na menopausa a buscar o prazer nas relações sexuais e informá-las sobre o uso de gel lubrificante.      As mulheres que entraram na menopausa, assim como as que usam anti-retrovirais, foram incluídas no público alvo de uma política que vai distribuir gel lubrificante nos postos de saúde de todo o país, a partir de março.      O objetivo da distribuição, no caso dessas mulheres, é facilitar o aumento da lubrificação vaginal e diminuir o risco de infecção. Para todo o público da campanha, o Ministério da Saúde comprou 15 milhões de sachês no fim de 2008.      O lançamento da campanha terá a presença do ministro da Saúde, José Gomes Temporão, e da ministra Nilcéa Freire, da Secretaria de Políticas para Mulheres. O evento será na Cidade do Samba, no centro do Rio.      Fonte: Portal Médico – 13/02/2009