Sindicato dos Médicos parabeniza Santa Casa de BH pelos 120 anos



O Sindicato dos Médicos de Minas Gerais parabeniza a todos que fazem parte da trajetória de 120 anos da Santa Casa de Belo Horizonte (SCBH). Inaugurada em 21 de maio de 1889, dois anos após a fundação de Belo Horizonte, a Santa Casa foi a primeira instituição de saúde da cidade e é hoje o maior prestador de serviços SUS do Estado.

Endossando as inúmeras homenagens prestadas à entidade pela passagem dos 120 anos, o diretor de Saúde Suplementar do Sinmed-MG, Flávio Mendonça, se emociona ao falar de sua trajetória de mais de 30 anos na Santa Casa, o que inclui cinco anos como diretor clínico: “Sou formado pelas Ciências Médicas, em 1989, e meu hospital escola foi a Santa Casa. Desde então minha vida profissional está ligada à entidade, o maior hospital de Minas Gerais. Nesses anos acompanhei a evolução da instituição em termos de assistência e importância no atendimento a grande parcela da população na capital e interior”, diz.

O diretor disse que é até difícil explicar o amor que tem pela Santa Casa. Conta que é sempre questionado pelos colegas e sociedade - “ como você consegue trabalhar ainda pelo SUS?”: Eu respondo que só quem convive ali sabe o que é o “espírito da Santa Casa”: “As pessoas que entram lá se apaixonam pelo trabalho e raramente vão embora. Eu atribuo isso ao aspecto filosófico que envolve a instituição”.

No dia 10 de abril, a Câmara Municipal realizou reunião especial para comemorar a data. O provedor Saulo Coelho recebeu um certificado com os dizeres: “O povo de Belo Horizonte, por meio de seus representantes, reverencia e enaltece o trabalho e a dedicação dos dirigentes, profissionais e funcionários que, sobretudo, são movidos pela busca incansável de uma sociedade cada vez mais justa e igualitária”.

Santa Casa em números

• Localizada no quarteirão circundado pela avenida Francisco Sales, rua Ceará, rua Álvares Maciel e rua Piauí, na Região Hospitalar da Capital, o maior complexo hospitalar de Minas Gerais ocupa um terreno de 20.784 metros quadrados com cerca de 52.526 metros quadrados de construção.

• Dos cerca de 5 mil, divididos funcionários, entre as áreas administrativa, de suporte e assistencial, mais de 1.600 são médicos com vínculos diversos -CLT, CNPJ, residentes, especializando, autônomos e cooperados.

• Cerca de 15 mil pessoas, entre pacientes, acompanhantes, visitantes, funcionários, médicos, residentes, prestadores de serviços, profissionais liberais e transeuntes, circulam diariamente na instituição

 

• Por ano são realizados cerca de 2,6 milhões de atendimentos: mais de 25 mil cirurgias, 421 mil consultas, 2,1 milhões de exames e 40 mil internações, por ano.

• Atuação em 35 especialidades médicas, com 971 leitos para atendimento exclusivo aos usuários do SUS, sendo 170 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) – o maior número de leitos em um único local, no País.

• A instituição é referência nacional nos atendimentos de média e alta complexidade. É a que mais realiza, em Minas Gerais, cirurgias do aparelho circulatório e digestivo, do sistema nervoso central e periférico e da mama, além de cirurgia cardiovascular para adultos e crianças.

• É o primeiro hospital do Estado em número de atendimentos oncológicos, cirurgia oncológica pediátrica, radioterapia e quimioterapia para crianças e adolescentes de até 17 anos.

• Considerado o maior hospital transplantador de Minas Gerais, a SCBH oferece transplantes de fígado, rim, córnea, medula óssea, ossos e coração. Executa, também, a captação de múltiplos órgãos, coletas de medula óssea e células tronco periféricas para o banco do Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (REDOME). A instituição também se organiza para oferecer à população mais um tipo de transplante: o de pulmão, que atualmente não é realizado por nenhum hospital no Estado.

• A Santa Casa é o maior hospital de ensino de MG, formando milhares de residentes e estágio de acadêmicos ao longo dos seus 120 anos.

 

 

 

Regina Perillo