Com transmissão on-line, Sinmed-MG realiza evento sobre a saúde em Contagem com presença do Legislativo e médicos do município

Ampliando as formas de comunicação com o médico, o Sinmed-MG realizou, dia 30 de abril, em sua sede, um importante encontro com o Legislativo de Contagem para discutir a saúde no município.

Participaram da mesa de discussões, pelo sindicato, o diretor-presidente, Fernando Mendonça; os diretores de Campanhas, Artur Mendes, e de Saúde Pública, Samuel Pires; o advogado do Jurídico, Cristiano Pedrosa. O encontro contou com representantes das várias unidades de saúde de Contagem – Hospital Municipal, Maternidade Municipal, Centro de Especialidades Médicas Iria Diniz e médicos que atuam nas UBSs e serviços de urgência.

Apesar do convite ser extensivo a todos os vereadores do município, o único a comparecer foi o parlamentar e médico Rubens Campos (Rubico), relator da Comissão de Saúde, e com uma longa trajetória na saúde em Contagem.

O encontro foi transmitido pelo facebook do sindicato (acesse aqui) para que outros médicos, vereadores, gestores e população pudessem acompanhar ao vivo ou posteriormente. Foi 1h30 de transmissão, resultando em um panorama bastante contundente e abrangente da saúde pública em Contagem.

Os dados apresentados, depoimentos dos médicos, dos diretores do sindicato e do vereador constituem um material importante e permanente para informar a todos sobre a real situação da saúde no município e apontar caminhos para os gestores.

Os médicos estiveram ali representando não só a categoria, mas toda a população que sofre com as condições da saúde em Contagem. Vivendo o dia a dia nas unidades eles assistem ao sofrimento da população – na espera no atendimento, na falta de recursos materiais e humanos, falta de estrutura – e acabam sendo afetados por se sentirem de braços e mãos atados.

O encontro foi aberto pelo diretor-presidente do Sinmed-MG, Fernando Mendonça, que destacou o objetivo – discutir e apresentar propostas para a melhoria da saúde em Contagem. Lembrou que o legislador tem o importante papel de representar o povo, e isso implica em mais saúde para a população.

Pediu que o vereador presente e os colegas repassem o “link” da transmissão para o maior número de pessoas, para que as informações possam chegar “a quem tem o poder da caneta”.

O diretor de Saúde Pública, Samuel Pires, iniciou a reunião apresentando um panorama econômico do município, que conta com quase 700 mil habitantes, e o complexo de saúde oferecido: ao todo são 119 unidades.

O diretor de Campanhas, Artur Mendes, destacou que apesar de Contagem ser um importante mercado de trabalho, os médicos não ficam lá, pelas condições oferecidas. O município, segundo ele, tem hoje um dos piores salários da região metropolitana.

 Mendes lembrou que no ano passado as conversas com a Prefeitura não evoluíram: “Em função disso fizemos uma paralisação e quando aconteceu recebemos um telefonema para saber por que tínhamos parado. Paramos porque não existia o diálogo. Paramos para lembrar o gestor que esse profissional faz falta, que é preciso enxergar o que está acontecendo dentro de casa, que não se constrói uma atenção diferente só com prédio bonito”, afirmou.

 E fez um apelo: “As pessoas que estão aqui são altamente competentes e poderiam trabalhar em outros lugares, mas querem seguir construindo uma carreira em Contagem. Isso precisa ser respeitado e valorizado porque a população merece qualidade de atendimento. Precisamos manter esses profissionais e também criar condições para que jovens médicos queiram construir uma carreira no município. Aguardamos a resposta da Prefeitura e espero que, dessa vez, não precisemos dar um novo grito”.

 Principais demandas

Os diretores destacaram a luta do sindicato por um plano de carreira para os médicos do município e pela incorporação ao salário das gratificações e adicionais hoje pagos (penduricalhos) aos profissionais.

O advogado Cristiano Pedrosa fez breve explanação sobre cada gratificação - adicional de residência médica, gratificação de urgência, incentivo de permanência e gratificação transitória de atenção básica, fundamentando a legalidade da incorporação aos salários, por serem de caráter permanente. Explicou que sem a incorporação os “penduricalhos” nãos são contabilizados a fim de aposentadoria e outros direitos.

 Informou que para haver essa incorporação será necessária uma nova lei municipal, avaliando que esse é o momento propício para que isso aconteça: “No dia 4 de abril foi feito um acordo judicial entre o Estado e a Associação Mineira de Municípios, para regularização dos repasses. Com a regularização, a situação financeira dos municípios vai melhorar”.

Em sua fala, o representante do Legislativo de Contagem, Rubico, lembrou que a situação da saúde no município, como em todo o Brasil, é de muita dificuldade. Segundo ele, a Câmara tem sido procurada por vários movimentos dos setores da saúde: “Além das questões salariais, foram levados problemas relacionados à demora do atendimento, más condições de trabalho e outros”.

Reafirmando as palavras da diretoria do sindicato, disse que o profissional da saúde não fica em Contagem por falta de valorização – “é um verdadeiro entra e sai, ressentido pela população que cada hora é atendida por um médico. A valorização é fundamental para ter uma boa qualidade, e envolve tudo, de condições de trabalho à remuneração”.

O vereador Rubico concordou que a saúde sofreu um retrocesso, tanto em relação a estrutura como na valorização dos profissionais da saúde. Informou que a comissão de Saúde da Câmara tem programada uma visita a várias unidades de saúde, para conversar com os usuários e profissionais e avaliar as condições de estrutura e trabalho.

Disse que levaria a palavra dos médicos para os demais vereadores, completando: “O que foi discutido aqui representa a voz de milhares de pessoas, tanto profissionais da saúde como dos usuários. Como médico, como ex-sindicalista e ex-presidente de uma cooperativa médica eu tenho um compromisso com a saúde de muito tempo e me coloco totalmente a disposição de vocês”.

 O debate completo você acompanha no facebook do Sinmed-MG. Clique aqui para direcionamento à página

 

Regina Perillo