Paralisação e Ato Público em desagravo à Reforma da Previdência e Terceirização (início 9h30)



Os médicos vão aderir à greve geral, dia 28 de abril, em desagravo às propostas de reformas da Previdência e Trabalhista e contra a terceirização aprovada na Câmara dos Deputados. A decisão foi tomada ontem, dia 18 de abril, em Assembleia Geral Extraordinária (AGE) realizada na sede do Sinmed-MG, em Belo Horizonte, e abrange todos os médicos da base territorial do sindicato. Serão mantidos os serviços de urgência e emergência.

Durante a AGE, a advogada previdenciária do Sinmed-MG, Marcela Braga, apontou algumas mudanças previstas na PEC 287/2016 que trarão prejuízo aos trabalhadores como: alteração da idade mínima, do tempo de contribuição e da fórmula de cálculo dos valores dos benefícios. Falou também das questões relacionadas ao acúmulo de benefícios, prejuízos à aposentadoria por invalidez e mudanças na aposentadoria especial, assunto que afeta diretamente os médicos. Segundo ela, o projeto prevê que além de provar que esteve exposto a agentes nocivos, o médico comprove que foi prejudicado com essa exposição”, informou.

Sobre a questão da terceirização, os diretores citaram o aumento de médicos trabalhando como Pessoa Jurídica, tendo vários direitos sonegados.

Ao final da assembleia, os médicos votaram por unanimidade pela paralisação, no dia 28 de abril, quanto está convocada uma greve geral em todo o país.

 

-Dia 28 de abril: Ato Público em desagravo à Reforma da Previdência e Terceirização (início 9h30)

-Local: Praça da Estação – Belo Horizonte

- Horário: 9 horas – Concentração dos médicos em frente ao Museu de Artes e Ofícios (Praça da Estação)