Médicos de Betim definem pauta enxuta e querem agilidade nas negociações

14/02/2008

Mais de 70 médicos da Prefeitura de Betim compareceram ao Sindicato dos Médicos de Minas Gerais – Sinmed-MG para a assembléia, realizada no dia 13 de fevereiro, que definiu a pauta de reivindicações da campanha salarial 2008. Diante do escasso tempo para as negociações - devido às eleições municipais, o prazo para revisão da remuneração dos servidores públicos que exceda a recomposição salarial se encerra no dia 4 de abril -, os profissionais optaram por uma pauta de reivindicações enxuta.

As reivindicações contemplam basicamente salário-base no valor de R$ 3.751,59 para a jornada de 20 horas semanais, piso defendido pela Federação Nacional dos Médicos – Fenam; criação de adicionais de urgência, no valor de 30% do salário-base para os plantões realizados durante a semana e 50% para os plantões de final de semana; realização de concurso público para os médicos do PSF; melhoria das condições de trabalho e criação da Mesa Permanente de Negociações do SUS.

A pauta da campanha 2008 foi enviada ao novo secretário de Saúde, Mauro Reis, no dia 15, juntamente com um pedido de prazo para a resposta, que deve vir antes da próxima assembléia com indicativo de paralisação marcada para o dia 26.

 

Hora do tudo ou nada! Reajuste já!

O Sinmed-MG convoca todos os médicos lotados na Prefeitura de Betim para Assembléia Geral Extraordinária com indicativo de paralisação.

Data: 26 de fevereiro - terça-feira.
Horário: 19h
Local: Sede do sindicato – Rua Padre Rolim, 120 – Santa Efigênia.
Pauta: Definição de ações da Campanha Salarial 2008

Compareça. A mobilização da categoria é um instrumento de fundamental importância para o sucesso das negociações.

 

Confira, na íntegra, a pauta de reivindicações encaminhada ao secretário de Saúde de Betim, Mauro Reis:


 I – Melhoria nas atuais condições de trabalho:
a) a) Garantia de equipes completas de serviços;
b) b) Garantia da permanência constante de medicamentos, materiais e equipamentos médicos em todas as unidades de saúde;
c) c) Relação adequada do número de médico/pacientes em todas as unidades de atendimento;
d) d) Promoção ações em conjunto com os órgãos competentes de forma a garantir condições mínimas de segurança para servidores e usuários em todas as unidades de atendimento.
 
II – Criação da Mesa Permanente de Negociação do SUS.
 
III – PSF:
Garantia de provimento nos cargos do Programa de Saúde da Família exclusivamente por meio de concurso público.
 
IV – Reajuste Salarial: o vencimento básico do médico foi calculado com base no piso nacional da categoria defendido pela FENAM – Federação Nacional dos Médicos (ano referência 2007 corrigido), conforme descrito a seguir:
 
a) a)  Vencimento básico:
Para 20 horas semanais: Piso da FENAM = R$ 3.751,59
Para 24 horas semanais: Piso proporcional = R$ 4.501,91
Para 40 horas semanais: Piso proporcional = R$ 7.503,18
 
b) Composição salarial dos médicos da Urgência:
Base de cálculo: Piso de 24 horas semanais = R$4.501,91
· Adicional de urgência 24 h semanais para meio de semana (30%) = R$ 1.350,57: de 7h de 2a feira às 19h de 6a feira;
· Adicional de urgência de 24 h semanais para final de semana (50%) = R$ 2.250,96: de 19h de 6a feira às 7h de 2a feira.