MÉDICOS DE SETE LAGOAS PARAM NOVAMENTE DIA 30 DE JANEIRO POR 24 HORAS. SERÃO MANTIDOS ATENDIMENTOS DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA

26/01/2019

Os médicos servidores de Sete Lagoas realizarão no próximo dia 30 de janeiro, quarta-feira, uma nova paralisação de 24 horas, a partir das 7h. Serão mantidos integralmente os atendimentos das urgências e emergências.

 A primeira paralisação dos médicos, também de 24 horas, aconteceu no dia 16 de janeiro. As paralisações foram deliberadas em Assembleia Geral Extraordinária realizada pelo Sindicato dos Médicos de Minas Gerais (Sinmed-MG), na Faculdade Ciências da Vida, em Sete Lagoas, e comunicadas previamente aos gestores.

Os médicos estão com os salários atrasados desde novembro (parcialmente pago) e não receberam o décimo-terceiro, causando uma série de transtorno a esses profissionais, e sem previsão para o futuro.

 Na última sexta-feira, dia 25, o diretor do Sindicato, Jacó Lampert, acompanhado da advogada Karine Siqueira e médicos do município se reuniram com o prefeito Leone Maciel; os secretários de Saúde e Fazenda, Magno Oliveira e Cássio Marcílio; Ayrê Azevedo Pena, controlador do município; e o promotor de Justiça, Paulo César Ferreira. O objetivo da reunião foi levar a reivindicação da categoria e ouvir as propostas da Prefeitura.

 Na reunião, os gestores informaram que devido à situação do município não é possível neste momento nem estabelecer um cronograma, mas que aguardam a aprovação para a venda de imóveis da Prefeitura como fonte de renda e já acionaram judicialmente o Estado pelo não repasse de verbas.

 As informações foram levadas aos médicos na mesma tarde, em reunião realizada na Faculdade Ciências da Vida, quando a categoria ratificou a realização da paralisação de 24 horas, no dia 30 de janeiro. No mesmo dia 30, às 17h30, haverá uma Assembleia Geral Extraordinária, conduzida pelo Sinmed-MG, para deliberar sobre os próximos passos do movimento.

Regina Perillo