Médicos servidores do município de Sete Lagoas denunciam atraso nos pagamentos dos vencimentos e situações que geram insegurança

11/12/2018

Atendendo à reivindicação da categoria, o Sindicato dos Médicos de Minas Gerais realizou, dia 10 de dezembro, em Sete Lagoas, assembleia geral extraordinária. A AGE foi conduzida pelo diretor Dr. Jacó Lampert, com a presença do advogado, Dr. Cristiano Pedrosa, e da assessoria de comunicação.

Os médicos vinculados à Prefeitura de Sete Lagoas estão com os salários atrasados desde outubro e sem perspectiva de pagamento do 13º salário.

Além disso, os médicos denunciaram situação relacionada à escala mínima de trabalho, reduzida pela metade nas unidades da atenção primária sem nenhuma formalização da gestão municipal.

A situação gera insegurança na categoria médica, ao passo que não se tem nenhum documento oficial da Prefeitura respaldando os profissionais.

Médicos relataram ainda que na atenção secundária a redução de trabalho atingiu somente as outras categorias de servidores, e os médicos continuam trabalhando normalmente sem o suporte necessário.

O sindicato vai pedir esclarecimentos e a devida formalização das questões denunciadas, comunicando ainda ao Ministério Público e ao CRM-MG.

 Sinmed-MG, 11 de dezembro 2018

 

Regina Perillo