Sinmed-MG repudia intensamente o desrespeito do governo de Minas Gerais ao cancelar o reajuste do auxílio-refeição dos servidores

06/04/2018

O Sindicato dos Médicos de Minas Gerais destaca total repudio a mais uma atitude desrespeitosa do governo com os servidores do estado. Após publicar no Diário Oficial do Estado “Minas Gerais” uma resolução concedendo e aumentando o valor do auxílio-refeição, o governador Pimentel voltou atrás e cancelou a resolução, informando em nota que a “publicação foi precipitada ... e ocorreu à revelia das autoridades responsáveis pela decisão”.

Entendemos que não se pode tratar com descaso ou mero descuido a concessão e a publicação oficial do reajuste, já que foram vários meses de negociação para conquistar este benefício e logo em seguida, o governo cancelar a decisão. É a total demonstração de falta de compromisso da gestão, que mais uma vez, prejudica os trabalhadores.

As condições de trabalho dos servidores do estado estão cada vez mais precárias e desumanas. Além de receber salários e 13º parcelados e atrasados, o governo não cumpre seu compromisso com esses profissionais, o que causa indignação e desestimula os profissionais que ainda trabalham no estado.

O Sinmed-MG reitera a luta árdua para que o estado tenha um efetivo compromisso com os médicos e com a entidade, propondo medidas efetivas que melhorem a situação atual.

Nosso sindicato não compactua com essas ações que só demonstram a falta de atitude para mudar a difícil situação da saúde que afeta os profissionais e desestimula o trabalho em Minas Gerais.

Por isso, convocamos todos os médicos vinculados à Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), Hemominas e FHEMIG para assembleia na 3ª feira, 17 de abril, às 19h. Vamos nos mobilizar para lutar pelos nossos direitos, juntos!

 

 

Rosângela Costa - jornalista sênior - MTB 11320/MG